14 de junho de 2011

summer love - parte 4
14 junho

summer love - parte 4




A praia estava maravilhosa, o mar calmo, um pôr do sol magnifico, uma fogueira acesa, e uns balões coloridos espalhados pela praia. A musica estava agradável e dava vontade de ir dançar.
Naquela noite o Francisco estava deslumbrante, um pouco mais que o normal, com o seu sorriso radiante e naquele ambiente mágico. A Carla estava super gira como sempre, e o Bernardo sempre divertido.
Alice (eu): Olá pessoal!
Todos em uníssono: Estás lindaaa!!!

Corei um pouco e segui em direcção ao balcão das bebidas, peguei numa vodka preta e juntei-me de novo aos meus amigos.

Carla: E que tal irmos dançar?
Francisco: Vamos!

Nas colunas passava ''feel the love'' do Sam Feldt, bebi um gole da minha vodka e fechei os olhos sentindo o meu corpo balançar ao som da música. A festa estava espectacular desde a música ás bebidas, da companhia ao ambiente.
Estava energética e a vodka já estava a fazer efeito, dançava sem qualquer timidez  no meio de tantas pessoas.
Um rapaz alto, loiro e de olhos azuis reparava em mim, mas na altura não dei grande importância até sentir as mãos de alguém a agarrar-me na cintura e a dançar comigo.

Alice (eu): Quem és tu? - Digo rindo às gargalhas.
Rapaz: Sou o Lucas, e tu miúda dos olhos verdes?
Alice (eu): ahahahah sou a Alice!

Estava bastante divertida, a rir-me descontroladamente devido ao efeito do álcool já ingerido, quando decido agarrar-me ao pescoço do Lucas e continuámos os dois a dançar bem juntinhos até que alguém me puxa.

Francisco: Estás parva!!!
Alice (eu): Pára! Estás a magoar-me!
Lucas: Precisas de ajuda Alice?
Francisco: Desaparece antes que me passe!
Lucas: Mas achas que tenho medo de ti?!?

Pedi ao Lucas que se fosse embora para evitar confusões, desde então nunca mais soube nada desse rapaz. 
A Carla e o Bernardo vieram ter connosco depois de perceberem que se passava algo.

Carla: O que se passa?
Alice (eu): Não percebi... passou-se! - dizia rindo-me descontroladamente.
Bernardo: Alice...como tu estás...
Francisco: a serio?... Não estou para estas merdas!

Naquela noite saiu da festa bastante enervado, sem se despedir. O Bernardo seguiu-o até ao seu carro, mas acabou por vir ter connosco novamente.

Bernardo: Acho que ele ficou mesmo lixado contigo Alice.

Apenas levantei os ombros, sem perceber nada e ainda embriagada.

Carla: Vou levá-la ao café da avenida e ver se ela se acalma um bocado, chamas um táxi?
Bernardo: Sim claro! 




9 comentários:

  1. Lindo , completamente lindo !!!! ameii!!!!

    ResponderEliminar
  2. Bons gostos de literatura. Tenho todos os livros da Margarida e perco-me em cada frase sua.
    Felicidades para ambos :)

    ResponderEliminar
  3. estou a gostar imenso da história, parabéns! :))

    ResponderEliminar
  4. Conheci o teu blog agora, por isso ainda so li este excerto, mas vou já ler os outros, porque adorei! Muitos parabéns! :)
    Beijinhs
    http://universodamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar